Tudo sobre coreografia está aqui…

Últimas

17 perguntas para a meditação de um dançarino adorador


TEXTOS BASE:

Isaias 43: 18 a 21 “18 Nos vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas. 19 Eis que faço coisa nova que esta saindo à luz; porventura, não percebeis? Eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo. 20 Os animais do campo me glorificarão, os chacais e os filhotes de avestruzes; porque porei águas no deserto e rios, no ermo, para dar de beber ao meu povo, ao meu escolhido, 21 ao povo que formei para mim, para celebrar o meu louvor”.

1. Quem você é depois de dançar no altar?

2. Quais os reais motivos de você dançar no altar do Senhor?
3. Qual o sentimento mais importante que temos que ter quando estamos dançando?
4. O quanto você tem orado e jejuado pelo seu líder da Dança?
5. O quanto você tem sido fiel a sua escala e envio de culto, além de eventos gerais da dança?
6. O que tem feito para aperfeiçoar a sua técnica?
7. Quais as experiências espirituais que já teve com Deus através da dança no altar?
8. Os ensaios tem sido um culto a Deus com reverência ou um momento de confusão e conversas paralelas. O que tem feito para melhorar o andamento dos ensaios?
9. Tem dançado em casa sozinho para Deus em momento de devoção?
10. Você poderia negar o seu dom de dançar para Deus, ou seja, em qualquer momento desistir de dançar para Ele?
11. Na dança, o que Deus mais deseja de nós? 1-Técnica 2- Força 3- Figurino 4- Coração
12. A dança de Miriã e Davi são as mesmas (no sentido espiritual) que dançamos atualmente nesta geração?
13. Quantos versículos bíblicos de Dança você conhece? Cite pelo menos 5.
14. Posso dançar a dança do mundo? Quais? Por quê?
15. O que é a dança sensual? 1-Dança com movimentos sexuais 2- Dança com coração impuro e sujo pelo pecado. Medite nisto.
16. A expressão corporal/ dança, pode trazer para alguém cura, vitórias, alegria ou libertação para alguém? Cite exemplos.
17. Jesus dançou? E os anjos?

CONCLUSÃO FINAL:

Que estas perguntas possam fazer cada um de vocês refletirem mais sobre o que estão entregando para Deus. Que possam meditar e procurar melhorar a cada dia a relação de intimidade com o Deus que merece
toda a nossa adoração e louvor.
Vamos aprimorar nossa técnica, conhecer mais a bíblia, saber o que estamos fazendo no altar e o que
realmente significa a dança na bíblia e como adoração. Façam estas perguntas sempre que puder, nos ensaios, quando acordar e com certeza vai crescer espiritualmente e chegar mais perto do Senhor.
Fiquem na paz do nosso amado Jesus, o verdadeiro motivo da nossa dança.

O que realmente importa no Ministerio de Adoração


Unidade importa

Salmos 133:1 (NVI) “Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união!”. Romanos 15:5 e 6 “O Deus que concede perseverança e ânimo dá-lhes um espírito de unidade, segundo Cristo Jesus, para que com um só coração e uma só voz vocês glorifiquem ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo”.
DEUS AMA A UNIDADE. Que testemunho maravilhoso à Sua bondade quando Seus adoradores riem juntos, oram juntos e se prostram e vivem uma vida ministerial juntos. Esta é uma coisa rara e preciosa, e Deus diz que se VIVERMOS em unidade, Ele comandará BENÇÃOS para nós. Estar em unidade é uma decisão que TODOS nós devemos tomar sempre. Lute por isso. Faça o que for necessário para ter unidade, porque Deus abençoa isso e Ele responde a isso. Ele requer isso. Colossenses 3:13 e 14 diz para perdoar uns aos outros como o Senhor nos perdoou, COLOQUE AMOR, QUE NOS LIGA JUNTOS EM UNIDADE.

Excelência importa

Nós servimos com excelência, porque conhecemos um Deus excelente, e para dar a Ele qualquer coisa que não seja nosso melhor poderia ser repugnante. Ofereça a Ele o seu melhor, independente do estágio em que o seu melhor está. Não o que você quer que o seu melhor seja, ou o que você desejaria que ele fosse, mas o seu melhor HOJE. O testemunho e o impacto de servir com excelência é como observar o efeito da luz sobre o oceano – ele manda ondas que tocam as vidas de uma maneira que você nunca viu. Muitas pessoas pensam que se eles podem simplesmente pegar os caminhos certos e conhecer as pessoas certas ou se eles tiverem os sons corretos e cantar as músicas que pegam, eles terão encontrado a receita para o sucesso. ISTO É UMA MENTIRA. Nós somos excelentes por causa de Jesus Cristo e SOMENTE por causa dEle. Não se trata de se dedicar ou esforçar-se – se trata de viver para a Glória de Deus. Em 2ª Corintios, Paulo exorta a igreja de Macedônia a viver uma vida excelente em TUDO o que eles fazem – INSPIRADOR.
Determinação importa

Não seja guiado por seus sentimentos. Como pessoas “criativas”, nós somos o departamento dos “sentimentos” e pode ser nossa melhor e pior qualidades. É a coisa que o torna brilhante e é a coisa que irá te derrubar, caso isso não esteja sob submissão. Isaías 50:5-7 (NVI) diz “O Soberano, o Senhor, abriu os meus ouvidos, e eu não tenho sido rebelde; eu não me afastei. Ofereci minhas costas àqueles que me batiam, meu rosto àqueles que arrancavam a minha barba; não escondi a face da zombaria e dos cuspes. Porque o Senhor, o Soberano, me ajuda, não serei constrangido. Por isso eu me opus firme como uma dura rocha, e sei que não ficarei decepcionado”. Eu amo essa passagem porque mostra determinação. Eu NÃO serei lançado. Eu NÃO serei movido. Eu NÃO me afastarei por causa do medo, insegurança, falta de confiança ou inadequação em meus próprios olhos. Você tem que ser DETERMINADO a simplesmente agarrar-se a Deus e pedir pelo seu milagre, pois Ele quer que isto aconteça muito mais do que você mesmo! Nós precisamos dessa determinação para completar nossa missão. Como parte de um ministério de louvor e adoração, você nunca estará fazendo um “bico” ou um “show”. Nós estamos numa missão Celestial.
Ser determinado a ver Seus propósitos completos requer uma resposta de nosso Glorioso Deus.

UNIDADE, EXCELÊNCIA E DETERMINAÇÃO REFLETEM UMA ATITUDE EXCEPCIONAL, mas você não consegue fazer isso por si mesmo. Permita que Deus invada literalmente sua vida – e não somente na igreja, aos domingos. Eu amo a adoração congregacional. Há um poder nisso que é fenomenal. É uma afirmação que ninguém pode negar, mas NADA substitui sua relação pessoal com Deus. Sua experiência congregacional pode te sustentar por um tempo, mas chegará um momento que você não poderá entrar no próximo nível porque você não estará familiarizado com Deus – você não O CONHECERÁ. É uma decisão que VOCÊ precisa tomar e comprometer-se. Você pode saber sobre o amor e a graça de Deus. Mas você realmente O conhece? É Ele o seu melhor amigo? Quanto tempo você gasta conversando com Ele? Existe uma confiança que vem na adoração a Cristo. Quando este caminho entre você e Ele está desgastado, você não está olhando entre os arbustos e pensando, “Como eu chego até Jesus?”. Você simplesmente corre até Ele, familiarizado com Seus braços abertos.

Como Adorar à Deus com Danças


O Criador

Quando um dia na história da criação Deus criou o homem, criou-o com o objetivo de O adorar, e para isso lhe deu a vida, que é manifesta através dos mais diversos movimentos, como a circulação ininterrupta do sangue, o desenvolvimento de um bebê até a fase adulta e velhice, o ar que é inspirado e expirado, o pensar, o agir …
Vida é movimento
Dança é movimento
Dançar é viver, é movimentar-se

A Palavra do Senhor nos diz: “Louvai-o com adufes e danças;…” (Salmo 150.4a)
Infelizmente Satanás, o inimigo de nossas almas, colocou uma espécie de venda no entendimento daqueles que mais tentavam se aproximar e conhecer à Deus, a igreja. Até a alguns tempos atrás, dentro de muitas igrejas não se podia bater palmas, levantar as mãos, inclinar-se, ajoelhar-se e muito menos dançar, pois seria falta de reverência. Por esta razão não havia expressão de adoração.

Ao longo de todos esses anos, Satanás incutiu nas mentes que dançar é pecado. Sabemos que pecado é tudo aquilo que destrói o corpo, por este ser o templo do Espírito Santo. É claro que se optamos por ser santos, não vamos nos prestar ao papel de nos contaminar com danças mundanas que visam a sensualidade e a destruição de relacionamentos, mas sim ao de conhecermos a dança que é de louvor e adoração, que liberta, cura, e que nos permite adentrar o Santo dos Santos em adoração profunda e íntima com o Pai.
A dança, assim como tudo o que foi criado por Deus, teve como principal objetivo exaltar o criador dos céus e da terra. Os anjos já dançavam, e dançam ante ao Senhor, eles louvam a Deus com seus movimentos insensantes.

Decência, Ordem e Entendimento

Tudo o que é feito na casa de Deus deve ser com decência, ordem e entendimento. A dança dentro da igreja, não é um show ou um espetáculo, a dança quando motivada pelo Pai, é um ato de adoração, devoção e amor.

A alegria não deve estar em dançar, a alegria deve vir do coração, por Jesus Cristo, pela Salvação. “Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo coração, como para o Senhor e não para homens.” (Colossenses 3.23)

Somos um espírito vivificado em Cristo Jesus, refletido em nossa alma restaurada e curada pelo perdão e pelo amor do Senhor e por isso podemos louvar através de gestos dançantes santificados ao nosso amado Deus por intermédio do nosso corpo que é a habitação do Espírito Santo.

Dançar sim…, mas com entendimento!!!!

Como Adorar à Deus com Danças?

Tudo começa no coração

Certa vez, quando fui convidada para ministrar sobre dança às crianças da minha igreja, me peguei a pensar…, como falar-lhes da dança como forma de louvor e adoração ao Deus vivo? Muitas delas já estavam até acostumadas a nos ver dançar… mas como explicá-las o verdadeiro sentimento e motivação desta expressão tão maravilhosa?

Então o Senhor ministrou na minha vida; que se como crianças devemos entrar no reino é porque delas são os corações sinceros e verdadeiros.
Não adianta fazermos lindas coreografias ou lindas vestimentas, se a vestimenta interna estiver em pecado, triste e destruída.

A essência da adoração é um coração quebrantado. “Sacrifícios agradáveis à Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito não o desprezarás, ó Deus.”
(Salmo 51.17)

É preciso ter vida santificada

É possível adorar à Deus com danças, mas é preciso entender que para tando, é necessária uma busca contínua de santidade e de vida transformada em Jesus.

“Eu sou o Senhor, vosso Deus; porquanto, vós vos consagrareis e sereis santos, porque Eu sou santo…” (Levítico 11.44a)

É necessária a unção que vem de Deus

“Sem fé é impossível agradar à Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxíma de Deus creia que Ele existe…” (Hebreus 11.6a)

A obra sem fé é morta e dança sem unção é apenas dança.
O movimento torna-se dança, mas é a unção, que vem do Espírito Santo, que faz da dança uma expressão profética de louvor e adoração.

As Vestes Sacerdotais

Sem dúvidas, quando vamos a uma festa procuramos vestir sempre a nossa melhor roupa. Assim também deve ser para adorar ao nosso Deus, a vestimenta deve ser um capricho, a melhor para o Senhor, vestes sacerdotais, especiais, roupa de festa!

Somos o templo do Espírito Santo e não devemos desonrar esse fato, profanando o sagrado, usando roupas que liberem sensualidade, principalmente por estar em um lugar de evidência, que é o palco da igreja.

“É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa com que teu irmão venha a tropeçar [ou se ofender ou se enfraquecer]” (Romanos 14.21)
“não dando nós nenhum motivo de escândalo em coisa alguma, para que o ministério não seja censurado.” (2 Coríntios 6.3)

Deve-se evitar:

- Calças justas, que mostrem as formas do corpo
– Blusas curtas, justas ou transparentes

Pode-se usar:

- Calças largas, onde você se sentirá confortável e não escandalizará o irmão.
– Camisetas, blusas ou túnicas largas

Ouse Dançar com Deus

Adoração Profética e Espontânea


Vamos primeiro definir alguns significado:

Adoração: Honra, reverência, homenagem, sentimento, ou ações dedicadas à Deus. Prostrar-se, curvar-se, humilhar-se, serviço, atitude reverente da mente e corpo, obediência, venerar …

Profeta: (heb) roeh-vidente, (heb) nabi- É relacionada com a palavra para um ribeiro borbulhante e com o verbo jorrar, com o sentido de proferir abundantes sons e palavras.

Espontâneo: (lat tard spontaneu). Que se origina em sentimento ou tendência natural, em determinação livre, sem constrangimentos, sincero, que se pratica de livre vontade, voluntário…

Promessas de Deus para os últimos dias: Ml 3:1-3; Ml 4:5,6; At 2:17,18

Adoração Profética:

Antes do profeta poder funcionar como boca, ele precisa receber revelação e “borbulhar”com os propósitos, pensamentos e sentimentos do coração de Deus. O profeta é chamado para ser um amigo de Deus Sl 25:14; Jô 15:15; Nm 12:8.

A verdadeira adoração é uma via de mão dupla, é o resultado de uma vida de busca e intimidade com Deus. Quando estamos diante do Senhor temos a oportunidade tanto de expressarmos o que sentimos por Ele quanto de ouvirmos a sua voz e conhecermos o que está em Seu coração.

A verdadeira adoração libera a voz profética 2 Re 3:15, 1 Sm 10:5-10.

Principio da integridade profética: 1 Re 17:1- Elias vivia sua vida diante de Deus e não diante de homens. O profeta é comprometido com as verdades de Deus, não podemos falar a pura palavra de Deus até que sejamos libertos do temor de homens e do desejo de ser reconhecido e aceito pelo homem. A primeira prova da integridade e qualidade profética de uma mensagem ou ação é saber se provém de uma visão espiritual e de um genuíno contato com Deus e se testifica com as verdades da palavra de Deus. 2Pe 1:19,20

A palavra profética é aquela que traz uma visão sobrenatural de destino, e esperança, sem a qual “o povo se corrompe”. Pv 29:18. E também traz uma revelação ampla da pessoa de Deus e do Seu propósito eterno. 1 Pe 2:9

Algo muito importante para a pessoa que flui no ministério profético é de andar juntamente com os outros ministérios da igreja. Somos parte do corpo de Cristo e é importante para o equilíbrio e edificação deste corpo que estejamos fluindo em unidade e uns aprendendo e somando com os outros.

Nem todo músico é chamado para ser profeta, mas é possível a um músico profetizar na música. Eu encontrei em I Samuel 10, que o profeta Samuel tinha seguidores os quais estavam em treinamento sob a sua direção. Estes homens eram músicos caminhando no ofício de profeta e também como tangedores.

Na concordância exaustiva grego/hebraico define profeta como:

Nabi- orador dos oráculos, aquele quem estava atuando pelo espírito divino. No tempo de Samuel, havia um homem que o seguiu, louvando a Deus com uma canção tentando assim chamar o povo de volta para Deus. Quando eu li esta definição, eu compreendi a razão pela a música tem tanto poder atraente. Tem força para modificar as mentes, e transformar corações. E pode fazer as pessoas se voltarem para Deus. I Samuel 10:5-6

” Então, seguirás a Gibeá-Eloim, onde está a guarnição dos filisteus; e há de ser que, entrando na cidade, encontrarás um grupo de profetas que descem do alto, precedidos de saltérios, e tambores, e flautas, e harpas, e eles estarão profetizando.

O Espírito do SENHOR se apossará de ti, e profetizarás com eles e tu serás mudado em outro homem”.

 

 

Obstáculos à Adoração


Quantas vezes sentimos que a nossa adoração não passa do “teto”, enfrentamos constantemente barreiras que podem impedir a nossa adoração ao Senhor. Eu gostaria de compartilhar um pouquinho a respeito disto com você. E espero que através desta pequena meditação você possa romper em adoração ao Senhor. O mais importante de tudo é manter o foco NEle e então encontraremos sempre a vitória.

1. Pecado – O pecado é aquilo que nos torna impuros, e o mesmo não confessado impede a nossa comunhão com Deus. O pecado e a iniqüidade nos separam de Deus. (Is 59:2 Sl 15; Sl 24:3,4; Sl 66:18). Jesus pagou um preço precioso por nós na cruz, para que tivéssemos condições de nos aproximar de Deus.(Hb 10:19-22).

2. Auto-condenação – Mesmo mediante o perdão do Senhor, nem sempre é fácil aceitar este perdão por completo. Ou seja a culpa já foi retirada pelo Senhor, mas fica difícil de aceitar este perdão, continuamos a nos sentir culpados assim mesmo. Esta espécie de atitude tem sua origem no fato de alguém ser demasiadamente consciente de si mesmo, ao invés de ter a consciência de Deus. Não devemos nos esquecer de que o pecado perdoado é lançado no mar do esquecimento e que as misericórdias do Senhor triunfam sobre o juízo. (Sl 32:5; Sl 78:18; Sl 103:2,3; Hb 8:12).

3. Religiosidade – É quando oferecemos a Deus um culto sem vida e sem envolvimento de coração, algo apenas do exterior. São tradições religiosas dos homens, que colocam em uma fôrma aquilo que nasce genuinamente em Deus. A religiosidade oprime, mas a Redenção libera. (Mc 7:6-9; Is 29:13).

4. Orgulho – O orgulho se refere à: soberba, espírito independente, centralidade no “eu”, auto-suficiência, falta de humildade, concentração excessiva em si mesmo. (Sl 51:16,17; Is 57:15, Tg 4:6).

5. Mundanismo – É a condição predominante da nossa mente quando os nossos pensamentos e ações estão centralizados nas coisas deste mundo, ao invés de Deus e seu Reino. Pessoas que tem este comportamento, tem muita dificuldade de adorar a Deus, por achar que isto é embaraçoso. Porém a cura para este problema é tornar-se cada vez mais centralizado em Cristo. (Tg 1:27; 1Jo 2:15,17).

6. Temor de homens – Esta é uma grande barreira à adoração, pois, muitas vezes permitimos que as opiniões dos homens criem uma barreira e isto é uma armadilha onde muitos são apanhados. Se realmente reverenciamos o Senhor, nunca é preciso temermos ao homens. Precisamos ter sempre os nossos olhos firmados em Jesus. (Pv 29:25; Jo 12:41,42; Pv 9:10)

7. Falta de amor – O maior de todos os mandamentos está ligado ao amor a Deus, ou seja, a nossa motivação deve ser a de responder ao amor de Deus com amor. E o segundo mandamento está ligado ao amor ao nosso próximo. A Bíblia sempre enfatiza o valor e o poder do amor de Deus em nós e através de nós (1Co 13:1-3). Se dizemos que amamos a Deus e não amamos os nossos irmãos (1Jo 4:19-21,MT 5:23,24; 1Jo 4:7-10).

Conclusão:

Sempre que você tiver dificuldade de adorar ao Senhor, faça uma sondagem sincera e honesta do coração, e ore a Deus pedindo a ele que lhe revele a natureza do seu problema, o qual está restringindo ou bloqueando o fluir da adoração. Depois que isto for descoberto é necessário que haja um posicionamento de arrependimento e o abandono deste impedimento.

Continue buscando a Deus sem cessar de todo o seu coração, seja obediente ao Senhor, para que rios de adoração fluam do seu interior

Propriedade Exclusiva de Deus


A santidade que Deus requer do levita do altar é a mesma na vida comum fora do altar

Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós, sim, que, antes, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus, que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia. 1ª Pedro 2:9-10

Temos vivido dias cada vez mais proféticos. São dias em que podemos praticamente tocar na glória do Senhor. Temos visto os sinais da volta de nosso Senhor se cumprindo, um a um, todos mesmos, sem exceção, inclusive o sinal que Paulo disse em 1ª Timóteo 4:1 “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios”, e em 2º Coríntios 11:14 “E não é de se admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz” a Palavra é clara quando o apóstolo Paulo disse que nos últimos dias muitos apostatariam, sendo enganados por espíritos de engano, sendo iludidos por mentiras e recebendo ensinos de demônios. Portanto, não se surpreenda se já estiver aparecido um anjo de luz pra você tentado te ensinar o erro.

Nos últimos tempos, nos nossos tempos, satanás tem usado meias verdades para confundir os salvos, usando a própria palavra fora de contexto para deturpar a verdade. A palavra é clara quando diz que somos a raça eleita, o sacerdócio real, a nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus (1ª Pedro 2:9-10). Propriedade exclusiva quer dizer exatamente isso, nós pertencemos exclusivamente a Deus e a ninguém mais, nem a nós mesmos. Não podemos sequer pensar em servir a dois senhores, principalmente os levitas do altar (Lucas 16:13).

Esses dias eu ouvi da boca de um rapaz que no altar ele era levita da dança, mas fora do altar ele era um artista. Chega de vida dupla! Temos que ser fora do altar o mesmo que somos no altar, e não ao contrário. Se a unção que recebemos no altar não descer conosco para alcançar a outros então de nada serve essa unção. Nossa vida de unção e santidade tem que nos seguir por toda a vida, por onde quer que estejamos, ou façamos.

Ninguém se engane que a caminhada cristã será fácil. O próprio Jesus foi quem disse que …no mundo tereis aflições… (João 16:33), foi Ele quem também disse que aquele que não negasse a tudo e a todos, inclusive a si mesmo, e não pegasse a sua a própria cruz, não seria digno de seguí-LO. (Mateus 10:37-38 e Marcos 8:34). Quem ensinou esse evangelho, que fala somente que teremos apenas bênçãos e nunca perseguições ou desafios, mentiu!

Se queremos atrair a glória, a presença, a majestade, a unção, o poder do Senhor para nós, e depois fluir dessa benção no altar, temos que verdadeiramente ser povo de propriedade exclusiva de Deus e temos que renunciar a nós mesmos, as nossas vontades, os nossos desejos e anseios. Até mesmo os nossos sonhos temos que aprender a renunciar e começar a sonhar os sonhos de Deus.

Quando isso acontecer, e realmente formos o povo de propriedade exclusiva do Senhor, então veremos milagres acontecendo em nós e através de nós. Mudos falarão, cegos verão, surdos ouvirão, aleijados vão andar e o Espírito Santo virá sobre a noiva do Senhor com grande glória e majestade. Mas para isso temos que pagar o preço de renúncia e servidão, mas a melhor parte desses textos é justamente o fato de que Jesus nunca, jamais, nos desamparará, Ele quem disse tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Tenha sempre em mente que este mundo é ponto de passagem e não destino. Nosso destino é o céu, onde passaremos a eternidade bradando a uma só voz: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos exércitos.

Deus os abençoe poderosamente,

Orientações para o Líder do Ministério de Dança


1- Ter um chamado de Deus para o ministérioA pessoa que irá assumir a direção do louvor com danças, deve ser alguém chamado por Deus para trabalhar nesta área. Não pode simplesmente ser alguém que goste ou tenha habilidade para dançar. Muitos líderes procuram aqueles que têm habilidade, mas se esquecem do chamado e acabam colocando a pessoa em uma posição em que não deveria estar. Estar no centro do propósito de Deus para as nossas vidas é um dos princípios básicos para termos um ministério ungido. A liderança da igreja deve orar por alguém que possua ambas qualidades: o chamado e a habilidade. “Eis que chamei pelo nome a Bezalel… e o enchi do Espírito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento, em todo artifício…” Ex 31: 1,3

2-Ter habilidades para o ministério
O dirigente de adoração com danças, deve ser alguém que também possua habilidades naturais na área da dança e que seja alguém disposto a desenvolver estas habilidades. O grupo precisa ter ensaios regulares onde estarão desenvolvendo técnicas corporais na área da dança. Para tal, é necessário que orem para que Deus levante profissionais da área que se disponham a ensinar e treinar o grupo.

3-Precisa ser um adorador

A adoração que é feita junto com a congregação deve ser a extensão da vida de adoração que cada crente deve ter na sua intimidade com Deus. O dirigente de louvor com danças deve então, em seu momento a sós com Deus, ministrar diante dEle dançando. Desta forma, sua ministração junto à congregação, não será uma representação, mas uma realidade de vida que poderá realmente trazer o mover de Deus. Uma pessoa que dança em louvor e adoração somente quando existem pessoas olhando, deve questionar se sua dança realmente está sendo direcionada a Deus ou às pessoas.

4-Ter maturidade espiritual
Ter um caráter de adorador, é um princípio que nos habilita a trabalhar em toda e qualquer área dentro da Igreja. Consiste em ter uma vida de santidade, de entrega e renúncia diante de Deus, além de um coração humilde, submisso e ensinável. Quantas vezes recebemos reclamações de líderes, dizendo que o grupo de dança é insubmisso, não se envolvem nas demais atividades da igreja e não se deixam tratar. É por esta razão que muitos líderes nas igrejas fecham o coração para os grupos de dança, pois estes muitas vezes não dão testemunho, não possuem caráter aprovado, enfim não se comportam como ministros. Pessoas imaturas ou novas na fé, não devem fazer parte do ministério de dança. O líder como os demais, deve então ser exemplo em maturidade e caráter, para que o ministério cumpra seu propósito.

5- Sensibilidade espiritual
A sensibilidade Espiritual é algo fundamental para o líder de louvor de louvor e adoração com danças. Deve-se buscar em oração antes da ministração, qual é a direção de Deus para aquele momento. Às vezes o Espírito nos dirige a ministrar com bandeiras profetizando as nações, em outros momentos o Senhor nos dirige em relação ao o que dançar e como fazê-lo. É necessário que o dirigente entenda que através da dança nós oramos, intercedemos, profetizamos, louvamos e adoramos. Tudo isto tem que ser feito debaixo de uma direção de Deus e para isto é necessário ter sensibilidade.

6- Preparo em oração
É fundamental que antes de uma ministração, a equipe ganhe tempo em oração diante de Deus. Se lavando diante de Deus, se consagrando, profetizando e buscando direção para aquele momento. Infelizmente, ainda vemos grupos que chegam ao culto em cima da hora da ministração, outros que gastam horas com a arrumação das roupas, do cabelo, da maquiagem e ficam somente alguns poucos minutos orando. Penso sim que devemos ser excelentes nas vestimentas e na forma de nos apresentarmos diante de Deus, mas devemos nos lembrar que esta excelência deve ser também de coração, nos apresentando pra Deus em santidade e intenso desejo da presença dEle. Um dia um pastor amigo, me disse uma frase que jamais vou esquecer. Ele disse que no louvor e adoração com danças, Deus não vê dança, vê corações, semelhantemente no louvor e adoração com música Deus não ouve música, ouve corações. Nossos corações devem então estar limpos e adornados para que o nosso louvor e adoração cheguem ao coração de Deus.

7- Estar em sintonia com o dirigente de Louvor com música
Para que haja ordem no culto, o dirigente de louvor com danças, deve estar em sintonia com o dirigente de louvor com música. Deve estar atento para direções como: Vamos nos curvar diante de Deus, Vamos aplaudir ao Senhor, Vamos nos aquietar… É muito estranho quando o dirigente de louvor dá uma direção, toda a congregação o segue menos a equipe de dança. Isto pode chegar a acontecer por falta de atenção ou mesmo orientação. Do mesmo modo acontece o oposto, o dirigente da dança pode ter uma direção de Deus e o dirigente da música deve ter sensibilidade para o seguir. Uma pessoa madura espiritualmente sabe estar em adoração e ao mesmo tempo estar ciente de tudo o que está acontecendo ao seu redor. O dirigente da dança e o dirigente da música devem andar em sintonia, para que a congregação tenha segurança de que todos estão caminhando para um mesmo objetivo em unidade de coração.

Todas estas orientações sobre as qualidades do dirigente de louvor e adoração com danças poderão ser uma benção, se seguidas com alegria, humildade e com a consciência de que o Espírito Santo deve ter total liberdade para ministrar como lhe apraz no meio da congregação. Lembrando, porém, que a liberdade no Espírito é condicionada à uma vida de santidade e submissão, a exemplo de Jesus. Que Deus te abençoe!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.